quarta-feira, 23 de agosto de 2017

A fala e a paralisia cerebral


Um estudo feito na Suécia em 2012 apontou que mais da metade das crianças com paralisia cerebral possuem problemas relacionados à fala.

Algumas crianças têm dificuldade para controlar os músculos da face, da garganta e do pescoço, impactando a fala, a mastigação e a deglutição, com comprometimento da capacidade de interagir e aprender.

Por isso, que sempre ressaltamos a importância do estímulo à comunicação e à fala em nossas terapias! A comunicação vai além da capacidade da criança em entender e usar a linguagem, é também muito importante em outras áreas do desenvolvimento, como o desenvolvimento cognitivo, motor, social e emocional.

À medida que a criança aprende a se expressar melhor, os benefícios são vistos em muitos outros aspectos de sua vida e de seu desenvolvimento, motivando-a nas terapias, na escola e em todas as atividades diárias.



segunda-feira, 21 de agosto de 2017

Therasuit: Uma atividade, vários objetivos.

Embora o Therasuit seja um método, o trabalho é individualizado, com objetivos específicos para cada criança.

Esta atividade, por exemplo, foi criada especialmente para o João durante seu intensivo. Ele foi posicionado em um banco com rodinhas para que usasse as pernas para locomover-se, uma forma de ativar o tronco inferior. Para oferecer mais segurança, colocamos as cordas suspensas no trilho, permitindo assim a locomoção. 

Dessa forma, trabalhamos a musculatura, o equilíbrio e o alinhamento, enriquecendo estímulos sensoriais e oferecendo motivação através de jogos, brincadeiras e desafios!


quinta-feira, 3 de agosto de 2017

O que esperar de um intensivo de Therasuit?

Embora o Therasuit seja um método, cada criança possui um planejamento diferente.
O resultado de um intensivo de Therasuit depende de uma série de fatores, dentre eles, o entendimento das possibilidades de cada criança, a correta avaliação, o raciocínio terapêutico, o planejamento individual, e principalmente, a definição de quais recursos do Therasuit são os mais indicados e vão apresentar melhor resultado em cada caso, pois há muitos recursos e muitas possibilidades dentro do método. E isso depende de experiência, formação e atualização profissional constantes.
Aqui no GRHAU, nós trabalhamos de forma interdisciplinar, isso significa que fisio, fono e TO fazem parte do intensivo e atuam tanto na terapia individual, como também, na terapia conjunta - por exemplo - fisio e TO trabalhando juntas para atingir um mesmo objetivo.
Trabalhamos dessa forma pois entendemos que a criança precisa ser trabalhada globalmente, precisa ser vista como um todo. Motor, cognitivo e sensorial estão interligados, e quando estimulados adequadamente em conjunto, o resultado é muito melhor.



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...